Parecer Preliminar do SCCS sobre Prostaglandinas e Análogos de Prostaglandinas
Na sequência do mandato da Comissão Europeia, o SCCS publicou um parecer preliminar sobre Prostaglandinas e Análogos de Prostaglandinas usados ​​em produtos cosméticos. O parecer preliminar está aberto a comentários e o prazo foi fixado em 23 de novembro de 2021.

PROSTAGLANDINAS E ANÁLOGOS DE PROSTAGLANDINAS

Em 2018, uma avaliação de saúde sobre tratamentos de crescimento de pestanas conduzida pelo Instituto Federal Alemão de Avaliação de Risco (German Federal Institute for Risk Assessment – BfR) alertou a Comissão Europeia para o fato de que o uso de prostaglandinas e dos seus análogos como ingredientes de produtos cosméticos podem incluir risco para a saúde dos consumidores.

As prostaglandinas e os seus análogos são usados ​​em medicamentos para reduzir a hipertensão ocular (glaucoma), sendo foi observado um aumento do crescimento das pestanas como efeito colateral. No entanto, foram registados vários casos de efeitos indesejáveis ​​graves para a saúde em muitos países da União Europeia (UE) devido ao uso de produtos cosméticos contendo prostaglandinas ou os seus análogos.

Devido às preocupações levantadas, a Comissão solicitou ao Comité Científico para a Segurança do Consumidor (Scientific Committee on Consumer Safety – SCCS) que realizasse uma avaliação da segurança das prostaglandinas e dos seus análogos.

De acordo com o CosIng, a base de dados da Comissão relativa a informações sobre substâncias e ingredientes cosméticos, existem 14 ingredientes cosméticos descritos como “um análogo sintético da prostaglandina”, mas podem ser encontrados outros ingredientes relevantes para esta família química utilizando a palavra-chave “prost“. As prostaglandinas e os análogos de prostaglandinas não são atualmente sujeitos a restrições em produtos cosméticos, uma vez que não estão listados no Anexo do Regulamento (CE) n.º 1223/2009 da UE sobre produtos cosméticos.

Estes ingredientes são usados ​​em produtos cosméticos e de cuidados pessoais como condicionadores de pestanas e/ou sobrancelhas. Por exemplo, o isopropil cloprostenato e etil tafluprostamida são utilizados para melhorar a aparência das pestanas e sobrancelhas naturais, nutrindo, hidratando e protegendo as pestanas e sobrancelhas contra a quebra. Uma vez que os dados disponíveis sobre outros análogos da prostaglandina eram muito limitados, o parecer do SCCS baseou-se nestes dois ingredientes (isopropil cloprostenato e etil tafluprostamida).

No seu parecer preliminar, o SCCS não foi capaz de concluir sobre a segurança do isopropil cloprostenato e etil tafluprostamida, quando utilizados até as concentrações de uso pretendidas indicadas nos respectivos dossiês (0,006% e 0,007% para isopropil cloprostenato e 0,018% para etil tafluprostamida). O SCCS notou sérias preocupações sobre a segurança destes dois ingredientes quando usados ​​em produtos cosméticos, em particular aqueles que se destinam ao uso próximo aos olhos. A conclusão geral do SCCS foi que o uso de análogos de prostaglandinas em produtos cosméticos constitui uma séria preocupação para a segurança do consumidor, com base em aspectos físico-químicos (dados muito limitados e insuficientes), aspectos toxicológicos (in silico, in vitro, genotoxicidade, dados humanos), aspectos de exposição e outros aspectos (fortes efeitos fisiológicos).

Considerando coletivamente os aspectos físico-químicos, toxicológicos e de exposição observados acima, o SCCS é da opinião que há uma base para sérias preocupações de que o uso de análogos da prostaglandina, conforme notificado pelo CPNP para uso em produtos cosméticos, possa representar um risco à saúde do consumidor. Considerando a potente atividade farmacológica e a escassez/falta de dados de segurança, o SCCS não pode aconselhar sobre as concentrações de análogos da prostaglandina que podem ser usados ​​com segurança em produtos cosméticos.

Se desejar obter mais informações sobre estes ingredientes e a sua utilização em produtos cosméticos, não hesite em contatar-nos em info@criticalcatalyst.com.

Referências:

  1. Regulation (EC) No 1223/2009 of the European Parliament and of the Council of 30 November 2009 on cosmetic products.
  2. Scientific Committee on Consumer Safety (SCCS). Opinion on Prostaglandins and prostaglandin-analogues used in cosmetic products. (SCCS/1635/21). Preliminary version. 2021.

further
reading

notícias e atualidade

Novo Límite de Formaldeído em Produtos Cosméticos

A Comissão Europeia publicou um projeto de regulamento para alterar o preâmbulo do Anexo V no que diz respeito ao limite para a rotulagem de substâncias que libertem formaldeído. Esta alteração resulta de um parecer científico publicado pelo SCCS concluindo que o limite atual não protege suficientemente os consumidores sensibilizados pelo formaldeído.

Read More »
notícias e atualidade

Nova Restrição ao Uso de Benzofenona-3 em Produtos Cosméticos

A Benzofenona-3 foi incluida na lista prioritária de potenciais disruptores endócrinos estabelecida pela Comissão Europeia em 2019. O SCCS foi solicitado a avaliar a segurança deste ingrediente e o Regulamento Europeu de Cosméticos será alterado de acordo com as conclusões da avaliação do Comité.

Read More »
endocrine disruptors
notícias e atualidade

Comissão Europeia Solicita Dados sobre Ingredientes com Potenciais Propriedades de Desregulação Endócrina

As substâncias classificadas como desreguladores endócrinos são compostos que podem alterar o funcionamento do sistema endócrino e afetar negativamente a saúde de humanos e animais. Em 2019, a Comissão Europeia estabeleceu duas listas de ingredientes suspeitos de terem propriedades desreguladoras do sistema endócrino. Mais recentemente, a Comissão publicou um pedido de dados para 10 ingredientes que foram incluídos no grupo de baixa prioridade (Grupo B) para que o SCCS pudesse avaliar a sua segurança.

Read More »
dispositivos médicos

Atualização do Estado da EUDAMED – 2021

O desenvolvimento e implementação da EUDAMED está em andamento. Nesta fase é fundamental seguir o plano de implementação e familiarizar-se com as informações armazenadas nos módulos da base de dados para que seja garantir o seu cumprimento regulamentar pelos operadores económicos no mercado da UE.

Read More »
notícias e atualidade

Estratégia para a Sustentabilidade dos Produtos Químicos da UE

A Estratégia para a Sustentabilidade dos Produtos Químicos foi recentement publicada pela União Europeia. Esta estratégia faz parte do Pacto Ecológico Europeu, que visa um ambiente livre de substâncias tóxicas que conduza à poluição zero. A iniciative propõe uma nova alteração legislative ao Regulamento dos Produtos Cosméticos da UE. A simplificação e digitalização dos requisitos de rotulagem e a revisão da definição de nanomaterial são dois dos objetivos desta estratégia.

Read More »
notícias e atualidade

Nanotecnologia em Produtos Solares

Os nanomateriais são cada vez mais utilizaos ​​em produtos cosméticos. Estes ingredientes são semelhantes a outros químicos/substâncias. Contudo, existem riscos específicos associados à sua utilização. Atualmente, existem 4 nanomateriais aprovados na UE para uso como filtros UV em produtos cosméticos.

Read More »
notícias e atualidade

Posso Utilizar o Butylphenyl Methylpropional em Produtos Cosméticos?

O Butylphenyl Methylpropional, também conhecido como Lilial, é um ingrediente (contido em fragrâncias) que tem sido usado há vários anos em diversos produtos cosméticos e não cosméticos. No entanto, foram expressas algumas preocupações em relação ao uso deste ingrediente e dos seus riscos para os consumidores. Em virtude das alterações introduzidas ao Regulamento CLP em 2020, o uso de Butylphenyl Methylpropional será proibido em produtos cosméticos a partir de 1 de março de 2022.

Read More »
notícias e atualidade

Como São Regulados os Produtos Cosméticos nos Emirados Árabes Unidos?

Os Emirados Árabes Unidos são um mercado emergente para a indústria cosmética. Os cosméticos disponibilizados nos EAU devem cumprir com os requisitos de saúde e segurança estabelecidos na legislação dos Emirados Árabes Unidos. De uma forma geral, o processo de importação de um produto cosmético da União Europeia para o mercado dos Emirados Árabes Unidos pode ser bastante expedito uma vez que os EAU alinharam vários dos seus requisitos com o Regulamento Cosmético Europeu.

Read More »