White Paper Sobre Testagem de Amianto em Produtos Cosméticos com Talco
O Talco é utilizado em diversos produtos de consumo, incluindo cosméticos. Alguns depósitos de Talco podem conter Amianto, um conhecido agente cancerígeno para seres humanos. A FDA publicou um white paper em que descreve as opiniões científicas do IWGACP sobre métodos de testagem de amianto em produtos cosméticos que contêm Talco.
Marta Pinto

Marta Pinto

Consultora Assuntos Regulamentares

TALCO E AMIANTO

O Talco (número CAS: 14807-96-6) é um mineral que ocorre naturalmente e que consiste em silicato de magnésio hidratado, podendo às vezes conter pequenas quantidades de silicato de alumínio. É utilizado numa variedade de produtos de consumo, incluindo cosméticos. O Talco é normalmente utilizado em cosméticos e produtos de higiene pessoal como abrasivo, absorvente, antiaglomerante, espessante, opacificante e protetor da pele. A Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos da América (EUA) inclui o Talco (silicato de magnésio) na sua lista de substâncias geralmente reconhecidas como seguras (GRAS – Generally Recognized As Safe) para uso em alimentos como um agente antiaglomerante. A FDA permite também o uso de Talco como aditivo alimentar indireto (corante em polímeros) e como corante em drogas. (ver publicação anterior)

Alguns depósitos de talco podem conter amianto e outros minerais de silicato de magnésio (sobretudo membros do grupo anfíbola). Amianto ou asbestos é um termo usado para descrever alguns minerais de silicato que têm um aspeto fibroso (asbestiforme). A utilidade comercial do amianto resulta sobretudo das suas propriedades: elasticidade, durabilidade, resistência a altas temperaturas, etc. No entanto, o Amianto é um conhecido cancerígeno humano e apresenta riscos à saúde que estão bem documentados (por exemplo, inflamação, doença pleural, cancro de pulmão, mesotelioma maligno).

Como resposta a resultados de testes que indicavam a presença de amianto, a indústria de cosméticos dos EUA implementou voluntariamente um protocolo para testar a presença de amianto em talco cosmético, utilizando o método J4-1 da Cosmetic, Toiletry and Fragrance Association (CTFA). Um método semelhante é utilizado pelos fornecedores de talco para a indústria farmacêutica. Ambos os protocolos têm lacunas há muito reconhecidas no que toca à especificidade e sensibilidade para detectar a presença de amianto e partículas minerais semelhantes que podem representar um problema de saúde.

FDA PUBLICA WHITE PAPER SOBRE TESTAGEM DE AMIANTO EM PRODUTOS COSMÉTICOS

Embora a FDA realize amostragens regulares de produtos que contêm talco para testar a presença de amianto, os laboratórios que analisam o mesmo produto podem chegar a conclusões diferentes. Tal acontece porque não existe um protocolo padrão uniformizado para identificar e quantificar as fibras de amianto.

A FDA publicou um documento técnico que descreve opiniões científicas sobre métodos de testagem de amianto em produtos cosméticos que contêm talco. As opiniões científicas são de um Grupo de Trabalho Interagências sobre Amianto em Produtos de Consumo (Interagency Working Group on Asbestos in Consumer Products – IWGACP) e não representam recomendações ou políticas da FDA ou de qualquer outra agência federal. O IWGACP é composto por especialistas no assunto pertencentes a oito agências federais diferentes dos EUA.

O objetivo do IWGACP era desenvolver um documento consensual para apoiar o desenvolvimento de métodos de testagem padronizados, de forma a melhorar a sensibilidade e consistência das análises e a concordância interlaboratorial ao reportar amianto (ou outras partículas minerais do grupo anfíbola) presente no talco.

O Grupo de Trabalho recomenda o uso combinado dos métodos de microscopia de luz polarizada e microscopia eletrónica de transmissão para identificar/reportar a presença destes compostos. Além disso, aconselha a que se reporte todo o amianto e todas as partículas anfíbolas e crisotila que tenham um comprimento maior ou igual a 0,5 µm e uma relação comprimento/largura superior ou igual a 3:1.

São também propostas investigações adicionais pelo IWGACP em algumas áreas (ex. métodos de amostragem para talco e cosméticos que contenham talco), com o intuito de promover fiabilidade, sensibilidade e concordância interlaboratorial de métodos analíticos.

Em 2022, a FDA realizará outra amostragem de talco e irá testar 50 amostras adicionais de produtos cosméticos que contêm talco. Quaisquer resultados que indiquem a presença de amianto, caso encontrado, serão comunicados.

Se desejar mais informações sobre este ou outros temas, não hesite em contactar-nos em info@criticalcatalyst.com.

Referências:

  1. Interagency Working Group On Asbestos In Consumer Products (IWGACP). White Paper: IWGACP Scientific Opinions on Testing Methods For Asbestos In Cosmetic Products Containing Talc. December 2021.

further
reading

dispositivos médicos

Disponibilidade de Dispositivos Médicos na Europa após Implementação do RDM – Resultados do Questionário da Medtech Europe

A implementação do RDM é uma das prioridades para a indústria dos dispositivos médicos, que tem vindo a alocar recursos significativos para assegurar a conformidade com os novos requisitos. Apesar dos esforços, o setor permanece consideravelmente condicionado devido a uma implementação tardia e fragmentada do novo quadro regulamentar.

Read More »
dispositivos médicos

EUDAMED – práticas harmonizadas e soluções alternativas para o IVDR até a base de dados se encontrar completamente funcional

A EUDAMED é um dos aspetos essenciais da nova legislação dos dispositivos médicos de diagnóstico in vitro – Regulamento (UE) 2017/746. No entanto, espera-se que esteja completamente funcional apenas no segundo trimestre de 2024. Até lá, como será realizada a submissão e/ ou troca de informações entre fabricante, organismos notificados e autoridades competentes?

Read More »
dispositivos médicos

EUDAMED – atualização do cronograma de implementação

A EUDAMED é um dos aspetos fundamentais da nova legislação dos dispositivos médicos (Regulamento (UE) 2017/745) e dos dispositivos médicos de diagnóstico in vitro (Regulamento (UE) 2017/746), e é expectável que se encontre plenamente funcional no segundo trimestre de 2024.

Read More »
notícias e atualidade

UK OPSS solicita dados sobre seis ingredientes cosméticos

A 14 de julho de 2022, o Office for Product Safety and Standards (OPSS – o regulador do Reino Unido para produtos cosméticos) emitiu um pedido de dados sobre a segurança de seis ingredientes cosméticos para investigar quaisquer propriedades suspeitas de desregulação endócrina.

Read More »
notícias e atualidade

Notificação da Comissão Europeia à WTO Relativa à Alteração dos Anexos III e VI do Regulamento Relativo a Produtos Cosméticos

A Comissão Europeia notificou a World Trade Organization (WTO) de um projeto de alteração ao Regulamento (CE) N.º 1223/2009 relativo aos produtos cosméticos. São esperadas alterações aos Anexos III e VI do Regulamento, relativamente aos ingredientes: BHT, Acid Yellow 3; Resorcinol; HAA299; e Homosalate.

Read More »
notícias e atualidade

Recomendação da Comissão Europeia sobre a Definição de Nanomaterial

Os nanomateriais são cada vez mais utilizados ​​em produtos cosméticos. Estes ingredientes são semelhantes a outros químicos/substâncias. Contudo, existem riscos específicos associados à sua utilização. A Comissão Europeia publicou uma nova Recomendação com o objetivo de clarificar a definição de Nanomaterial. Esta definição pode servir diferentes objetivos políticos, legislativos e de investigação repeitantes a materiais ou questões relacionadas com produtos de nanotecnologias.

Read More »
notícias e atualidade

Novas Restrições ao Uso de Benzophenone-3 e Octocrylene como Filtros UV em Produtos Cosméticos

A 7 de julho, a Comissão Europeia publicou o Regulamento (UE) 2022/1176 da Comissão, que altera o Regulamento (CE) nº 1223/2009 no que diz respeito à utilização de determinados filtros para radiações ultravioletas em produtos cosméticos. A utilização de Octocrylene e Benzophenone-3 será limitada, tendo em conta os pareceres emitidos pelo CCSC.

Read More »
notícias e atualidade

Restrições Esperadas ao Uso de Salicilato de Metilo

A Comissão Europeia notificou a World Trade Organization (WTO) relativamente a de um projeto de alteração do Regulamento (CE) N.º 1223/2009 relativo aos produtos cosméticos. O Anexo III do Regulamento será alterado e o uso de Salicilato de Metilo em produtos cosméticos estará sujeito a restrições.

Read More »
notícias e atualidade

Rotulagem Ambiental de Produtos Cosméticos em Itália e França

Embora o Regulamento Europeu relativo aos Produtos Cosméticos seja aplicável a todos os produtos cosméticos disponibilizados no mercado da União Europeia, algumas legislações nacionais podem também ser aplicáveis. As legislações ambientais Italianas e Francesas especificam os requisitos obrigatórios de rotulagem ambiental aplicáveis ​​aos produtos comercializados nesses países.

Read More »