EN ISO 13485:2016 – Foi Publicada a Emenda 11!
Os organismos europeus de normalização CEN e CENELEC publicaram a EN ISO 13485: 2016 + A11: 2021, apresentando novos anexos ZA e ZB que vinculam os requisitos do MDR (Regulamento (UE) 2017/745) e do IVDR (Regulamento (UE) 2017/746), respectivamente, a cláusulas específicas da norma.

A 9 de setembro, os organismos europeus de normalização CEN e CENELEC publicaram a emenda 2021 à EN ISO 13485:2016+A11:2021 – ‘Dispositivos médicos – Sistemas de gestão da qualidade – Requisitos para fins regulamentares’, apresentando os novos anexos ZA e ZB que ligam os requisitos do Regulamento de Dispositivos Médicos (MDR, EU 2017/745) e do Regulamento de Dispositivos Médicos de Diagnóstico In Vitro (IVDR, EU 2017/746), respetivamente, a cláusulas específicas da norma.

A norma EN ISO 13485:2016+A11:2021 fornece requisitos regulamentares para o Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ) do fabricante que garante a consistência do design, desenvolvimento, produção, instalação e entrega de dispositivos médicos. Embora a ISO 13485:2016 não seja obrigatória para a conformidade com os Regulamentos MDR/IVDR da UE, é um padrão comumente reconhecido para demonstrar a existência de um SGQ implementado, que é um requisito dos MDR/IVDR.

O que há de novo?

Os novos anexos relacionam as cláusulas da norma com os requisitos do MDR e IVDR sobre:

  • As obrigações gerais do fabricante segundo o Artigo 10 do MDR/IVDR (Tabelas ZA1 para MDR e ZB1 para IVDR);
  • Os requisitos do sistema de gestão da qualidade (SGQ) no Anexo IX do MDR/IVDR sobre a avaliação da conformidade com base num SGQ e na avaliação da documentação técnica (Tabela ZA2 para MDR e ZB2 para IVDR); e
  • Os requisitos de SGQ no Anexo XI do MDR/IVDR sobre avaliação de conformidade com base na verificação de conformidade do produto (Tabela ZA3 para MDR e ZB3 para IVDR).

A publicação dos Anexos ZA e ZB permite esclarecer agora onde a conformidade com a norma não é suficiente, ou apenas parcialmente suficiente, para atender aos requisitos regulamentares da UE.

Espera-se que a Comissão Europeia adicione a EN ISO 13485:2016+A11:2021 à lista de de normas harmonizadas sob o MDR e o IVDR antes do final de 2021, quando a referência a esta norma seja publicada no Jornal Oficial de a União Europeia, o que permitiria então aos fabricantes de dispositivos médicos reivindicar uma presunção de conformidade com as cláusulas identificadas do MDR/IVDR.

A lista atual de normas harmonizadas sob o MDR/IVDR pode ser consultada aqui.

Se desejar saber mais informações sobre a emenda EN ISO 13485:2016+A11:2021 – ‘Dispositivos médicos – Sistemas de gestão de qualidade – Requisitos para fins regulatórios’, não hesite em entrar em contato connosco através de info@criticalcatalyst.com.

further
reading

notícias e atualidade

Novo Límite de Formaldeído em Produtos Cosméticos

A Comissão Europeia publicou um projeto de regulamento para alterar o preâmbulo do Anexo V no que diz respeito ao limite para a rotulagem de substâncias que libertem formaldeído. Esta alteração resulta de um parecer científico publicado pelo SCCS concluindo que o limite atual não protege suficientemente os consumidores sensibilizados pelo formaldeído.

Read More »
notícias e atualidade

Nova Restrição ao Uso de Benzofenona-3 em Produtos Cosméticos

A Benzofenona-3 foi incluida na lista prioritária de potenciais disruptores endócrinos estabelecida pela Comissão Europeia em 2019. O SCCS foi solicitado a avaliar a segurança deste ingrediente e o Regulamento Europeu de Cosméticos será alterado de acordo com as conclusões da avaliação do Comité.

Read More »
endocrine disruptors
notícias e atualidade

Comissão Europeia Solicita Dados sobre Ingredientes com Potenciais Propriedades de Desregulação Endócrina

As substâncias classificadas como desreguladores endócrinos são compostos que podem alterar o funcionamento do sistema endócrino e afetar negativamente a saúde de humanos e animais. Em 2019, a Comissão Europeia estabeleceu duas listas de ingredientes suspeitos de terem propriedades desreguladoras do sistema endócrino. Mais recentemente, a Comissão publicou um pedido de dados para 10 ingredientes que foram incluídos no grupo de baixa prioridade (Grupo B) para que o SCCS pudesse avaliar a sua segurança.

Read More »
dispositivos médicos

Atualização do Estado da EUDAMED – 2021

O desenvolvimento e implementação da EUDAMED está em andamento. Nesta fase é fundamental seguir o plano de implementação e familiarizar-se com as informações armazenadas nos módulos da base de dados para que seja garantir o seu cumprimento regulamentar pelos operadores económicos no mercado da UE.

Read More »
notícias e atualidade

Estratégia para a Sustentabilidade dos Produtos Químicos da UE

A Estratégia para a Sustentabilidade dos Produtos Químicos foi recentement publicada pela União Europeia. Esta estratégia faz parte do Pacto Ecológico Europeu, que visa um ambiente livre de substâncias tóxicas que conduza à poluição zero. A iniciative propõe uma nova alteração legislative ao Regulamento dos Produtos Cosméticos da UE. A simplificação e digitalização dos requisitos de rotulagem e a revisão da definição de nanomaterial são dois dos objetivos desta estratégia.

Read More »
notícias e atualidade

Nanotecnologia em Produtos Solares

Os nanomateriais são cada vez mais utilizaos ​​em produtos cosméticos. Estes ingredientes são semelhantes a outros químicos/substâncias. Contudo, existem riscos específicos associados à sua utilização. Atualmente, existem 4 nanomateriais aprovados na UE para uso como filtros UV em produtos cosméticos.

Read More »
notícias e atualidade

Posso Utilizar o Butylphenyl Methylpropional em Produtos Cosméticos?

O Butylphenyl Methylpropional, também conhecido como Lilial, é um ingrediente (contido em fragrâncias) que tem sido usado há vários anos em diversos produtos cosméticos e não cosméticos. No entanto, foram expressas algumas preocupações em relação ao uso deste ingrediente e dos seus riscos para os consumidores. Em virtude das alterações introduzidas ao Regulamento CLP em 2020, o uso de Butylphenyl Methylpropional será proibido em produtos cosméticos a partir de 1 de março de 2022.

Read More »
notícias e atualidade

Como São Regulados os Produtos Cosméticos nos Emirados Árabes Unidos?

Os Emirados Árabes Unidos são um mercado emergente para a indústria cosmética. Os cosméticos disponibilizados nos EAU devem cumprir com os requisitos de saúde e segurança estabelecidos na legislação dos Emirados Árabes Unidos. De uma forma geral, o processo de importação de um produto cosmético da União Europeia para o mercado dos Emirados Árabes Unidos pode ser bastante expedito uma vez que os EAU alinharam vários dos seus requisitos com o Regulamento Cosmético Europeu.

Read More »