Como são Regulados os Produtos Cosméticos na India?
As diferentes expectativas e necessidades dos consumidores estão a alterar-se continuamente e por isso a indústria cosmética necessita de estar sempre em constante evolução. Nest sentido, a Índia introduziu recentemente algumas atualizações regulatórias de forma a garantir que os cosméticos colocados no mercado são mais seguros para todos os consumidores.
Liliana Teles

Liliana Teles

REGULAMENTO COSMÉTICO DA ÍNDIA

A Lei de Medicamentos e Cosméticos de 1940 (Drugs and Cosmetics Act 1940) e as Regras de Medicamentos e Cosméticos de 1945 (Drugs and Cosmetic Rules 1945) regulam os produtos cosméticos na Índia há anos. De acordo com a Drugs and Cosmetics Act de 1940, um cosmético é definido como “qualquer artigo destinado a ser esfregado, derramado, borrifado ou pulverizado, introduzido ou aplicado de outra forma no corpo humano ou em qualquer parte dele para limpeza, embelezamento, promovendo atratividade ou alterando a aparência, e inclui qualquer artigo destinado ao uso como componente de cosmético”.

O fabrico de cosméticos é regulado por um sistema de inspeção e licenciamento pelas Autoridades Licenciadoras Estaduais (State Licensing Authority) nomeadas pelos respetivos Governos Estaduais. A importação de cosméticos para a Índia é regulamentada por um sistema de registo da Central Drugs Standard Control Organisation (CDSCO), de acordo com as disposições da Drugs and Cosmetics Act de 1940 e as Regras de Cosméticos de 2020 (Cosmetic Rules, 2020). A CDSCO é a principal autoridade regulamentar para a indústria de cosméticos.

Se um produto se enquadra na definição de cosmético (de acordo com a Lei de 1940), este deve ser registado junto com o tamanho da embalagem, variante(s) e instalações de fabrico antes de ser importado para o país. Se um produto cosmético não estiver registado de acordo com as regras existentes, não poderá ser importado para a Índia. Por outro lado, se um produto cosmético não cumprir as especificações estabelecidas e os padrões de qualidade ou segurança, não pode ser importado ou fabricado na Índia.

ALEGAÇÕES, ROTULAGEM E INGREDIENTES

Alegações falsas ou enganosas (implícitas ou explícitas) não são permitidas em produtos cosméticos disponibilizados no mercado indiano. Produtos testados em animais não podem ser importados para a Índia. Também não é permitido fabricar ou importar cosméticos que contenham compostos de hexaclorofeno, chumbo, arsénio e mercúrio.

O nome do produto cosmético, nome e morada do fabricante e do país onde o produto foi fabricado, instruções de uso, número do lote, número da licença de fabrico, entre outros detalhes, devem constar no rótulo dos produtos cosméticos. Existem requisitos de rotulagem especiais para produtos de cabelo que contenham tintas, cores e pigmentos (por exemplo, para-fenilenodiamina) e para pasta de dentes que contêm flúor.

Os requisitos para o uso de ingredientes em produtos cosméticos estão estipulados na “Classification of Cosmetic Raw Materials and Adjuncts” emitida pelo Bureau of India Standards (BIS). Os ingredientes são classificados em duas categorias: Generally Recognized As Safe (GRAS – geralmente reconhecido como seguro) e Generally Not Recognized As Safe (GNRAS – geralmente não reconhecido como seguro).

O BIS fornece uma lista positiva de corantes, cores e pigmentos permitidos em cosméticos (classe GRAS). É proibido fabricar ou importar cosméticos que contenham corantes, cores e pigmentos que não são especificados pelo BIS. Para outros ingredientes, o BIS geralmente considera-os como parte da classe GRAS. O BIS também publica uma lista negativa de matérias-primas que não devem fazer parte da composição dos produtos cosméticos, juntamente com uma lista de substâncias que os produtos cosméticos não devem conter, exceto sujeitos a restrições e condições estabelecidas.

ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES

Em dezembro de 2020, a Índia lançou e implementou as ‘Cosmetic Rules 2020’, de acordo com as disposições do Drugs and Cosmetics Act 1940. Esta estabelece diretrizes para importação, fabrico, registo, rotulagem, embalagem, teste, venda e distribuição de cosméticos. As Cosmetic Rules consistem em 72 regras, 13 anexos e 24 apêndices.

Foi introduzido pela primeira vez o conceito de “novo cosmético”. De acordo com o novo regulamento, o termo ‘novo cosmético’ refere-se a um “cosmético que contém um novo ingrediente e não foi usado em nenhum lugar do mundo ou não é reconhecido para uso em cosméticos em nenhuma literatura nacional e internacional”. Para o fabrico ou importação de um novo cosmético, é necessária uma autorização prévia da Central Licensing Authority (CLA) e também o envio de dados sobre a segurança e eficácia do produto.

As Cosmetic Rules 2020 simplificaram a aplicação, permitindo reduzir a duplicação de processos regulatórios e formalidades para produtos e marcas idênticas. O requerente do registo deve autodeclarar conformidade com as Boas Práticas de Fabrico (GMP – Good Manufacturing Practices) e outras diretrizes.

Os produtos fabricados fora da Índia têm que estar em conformidade com as Cosmetic Rules 2020 (formulação, rótulo e declarações) e devem ser registados através do portal de e-Governance (SUGAM). Se o fabrico, venda ou distribuição de um produto for proibida no país de origem, este não poderá ser importado para a Índia.

Houve outras mudanças implementadas pelas Cosmetic Rules 2020, mas de forma a garantir uma transição suave, todas as licenças que foram concedidas sob as anteriores Drugs and Cosmetic Rules 1945 permanecerão válidas até que expirem ou por um período de 18 meses (a partir da data de início do novo regulamento), o que vier depois.

A Critical Catalyst conta com uma equipa de especialistas em assuntos regulamentares que podem ajudá-lo a entender os requisitos específicos dos mercados da Ásia e do Indo-Pacífico. Se tiver alguma dúvida, não hesite em contatar-nos em info@criticalcatalyst.com.

Referências:

  1. Cosmetics. Central Drugs Standard Control Organization. Directorate General of Health Services. Ministry of Health &Family Welfare. Government of India. Available at: https://cdsco.gov.in/opencms/opencms/en/Cosmetics/cosmetics/
  2. India Cosmetic Regulation. Chemlinked. 2020. Available at: https://cosmetic.chemlinked.com/cosmepedia/india-cosmetic-regulation

further
reading

notícias e atualidade

Novo Límite de Formaldeído em Produtos Cosméticos

A Comissão Europeia publicou um projeto de regulamento para alterar o preâmbulo do Anexo V no que diz respeito ao limite para a rotulagem de substâncias que libertem formaldeído. Esta alteração resulta de um parecer científico publicado pelo SCCS concluindo que o limite atual não protege suficientemente os consumidores sensibilizados pelo formaldeído.

Read More »
notícias e atualidade

Nova Restrição ao Uso de Benzofenona-3 em Produtos Cosméticos

A Benzofenona-3 foi incluida na lista prioritária de potenciais disruptores endócrinos estabelecida pela Comissão Europeia em 2019. O SCCS foi solicitado a avaliar a segurança deste ingrediente e o Regulamento Europeu de Cosméticos será alterado de acordo com as conclusões da avaliação do Comité.

Read More »
endocrine disruptors
notícias e atualidade

Comissão Europeia Solicita Dados sobre Ingredientes com Potenciais Propriedades de Desregulação Endócrina

As substâncias classificadas como desreguladores endócrinos são compostos que podem alterar o funcionamento do sistema endócrino e afetar negativamente a saúde de humanos e animais. Em 2019, a Comissão Europeia estabeleceu duas listas de ingredientes suspeitos de terem propriedades desreguladoras do sistema endócrino. Mais recentemente, a Comissão publicou um pedido de dados para 10 ingredientes que foram incluídos no grupo de baixa prioridade (Grupo B) para que o SCCS pudesse avaliar a sua segurança.

Read More »
dispositivos médicos

Atualização do Estado da EUDAMED – 2021

O desenvolvimento e implementação da EUDAMED está em andamento. Nesta fase é fundamental seguir o plano de implementação e familiarizar-se com as informações armazenadas nos módulos da base de dados para que seja garantir o seu cumprimento regulamentar pelos operadores económicos no mercado da UE.

Read More »
notícias e atualidade

Estratégia para a Sustentabilidade dos Produtos Químicos da UE

A Estratégia para a Sustentabilidade dos Produtos Químicos foi recentement publicada pela União Europeia. Esta estratégia faz parte do Pacto Ecológico Europeu, que visa um ambiente livre de substâncias tóxicas que conduza à poluição zero. A iniciative propõe uma nova alteração legislative ao Regulamento dos Produtos Cosméticos da UE. A simplificação e digitalização dos requisitos de rotulagem e a revisão da definição de nanomaterial são dois dos objetivos desta estratégia.

Read More »
notícias e atualidade

Nanotecnologia em Produtos Solares

Os nanomateriais são cada vez mais utilizaos ​​em produtos cosméticos. Estes ingredientes são semelhantes a outros químicos/substâncias. Contudo, existem riscos específicos associados à sua utilização. Atualmente, existem 4 nanomateriais aprovados na UE para uso como filtros UV em produtos cosméticos.

Read More »
notícias e atualidade

Posso Utilizar o Butylphenyl Methylpropional em Produtos Cosméticos?

O Butylphenyl Methylpropional, também conhecido como Lilial, é um ingrediente (contido em fragrâncias) que tem sido usado há vários anos em diversos produtos cosméticos e não cosméticos. No entanto, foram expressas algumas preocupações em relação ao uso deste ingrediente e dos seus riscos para os consumidores. Em virtude das alterações introduzidas ao Regulamento CLP em 2020, o uso de Butylphenyl Methylpropional será proibido em produtos cosméticos a partir de 1 de março de 2022.

Read More »
notícias e atualidade

Como São Regulados os Produtos Cosméticos nos Emirados Árabes Unidos?

Os Emirados Árabes Unidos são um mercado emergente para a indústria cosmética. Os cosméticos disponibilizados nos EAU devem cumprir com os requisitos de saúde e segurança estabelecidos na legislação dos Emirados Árabes Unidos. De uma forma geral, o processo de importação de um produto cosmético da União Europeia para o mercado dos Emirados Árabes Unidos pode ser bastante expedito uma vez que os EAU alinharam vários dos seus requisitos com o Regulamento Cosmético Europeu.

Read More »