Regulamentação de Produtos Cosméticos no Canadá
Health Canada Cosmetics
Os cosméticos disponibilizados no mercado do Canadá são regulados pela Health Canada e têm que estar em conformidade com a Food and Drugs Act, a Cosmetic Regulation e a Consumer Packaging and Labeling Act. Todos os produtos cosméticos devem ser seguros e não devem representar nenhum risco para o consumidor, devendo ser fabricados, preparados, conservados, embalados e armazenados em condições sanitárias.
Marta Pinto

Marta Pinto

Consultora Assuntos Regulamentares

VISÃO GERAL DO REGULAMENTO COSMÉTICO NO CANADÁ

A Health Canada é a entidade que regula os cosméticos no Canadá, monitorizando a produção e distribuição em diversos setores. Os cosméticos disponibilizados no Canadá devem atender aos requisitos estabelecidos na Food and Drugs Act e Cosmetic Regulations. Além disso, os produtos cosméticos devem cumprir com os requisitos descritos na Consumer Packaging and Labelling Act e nos regulamentos associados. Os produtos químicos presentes nos cosméticos podem estar sujeitos à Health Canada is the entity that regulates cosmetics in Canada, monitoring production and distribution in several sectors. Cosmetics made available in Canada must meet the requirements set out in the Food and Drugs Act and the Cosmetic Regulations. Moreover, cosmetic products must follow the requirements outlined in the Consumer Packaging and Labelling Act and its associated Regulations. The chemicals present in cosmetic and personal care products may be subject to the Canadian Environmental Protection Act.

Todos os cosméticos devem ser seguros para uso e não devem representar nenhum risco à saúde, portanto, ambos os regulamentos exigem que os cosméticos vendidos no Canadá sejam fabricados, preparados, conservados, embalados e armazenados em condições sanitárias. A responsabilidade de comprovar e demonstrar a segurança do produto é do fabricante/importador. Estes precisam estar cientes da ciência emergente e dos riscos associados às substâncias presentes nos cosméticos que disponibilizam.

De acordo com a Food and Drugs Act, um cosmético é definido como “qualquer substância ou mistura de substâncias, fabricadas, vendidas ou representadas para uso na limpeza, melhoria ou alteração da tez, pele, cabelo ou dentes e inclui desodorizantes e perfumes”. Os cosméticos utilizados por serviços profissionais de estética, produtos institucionais a granel, como sabonetes para as mãos em casas de banho escolares e cosméticos “feitos à mão” vendidos em empresas caseiras ou vendas de artesanato, também estão incluídos nesta definição e são, portanto, considerados produtos cosméticos. Protetores solares, tratamentos para acne, champôs anticaspa, branqueadores de pele e desinfetantes para as mãos são exemplos de produtos que não são considerados cosméticos no Canadá.

Não é necessário fazer nenhum registo cosmético pré-comercialização, mas é necessário que o fabricante ou importador realize uma notificação à Health Canada, informando que estão a vender o produto (fabricado no país ou no estrangeiro). A notificação é feita através do Formulário de Notificação de Cosméticos (Cosmetic Notification Form – CNF), até 10 dias após a sua colocação no mercado. O não cumprimento deste requisito pode resultar num impedimento de entrada no país ou na retirada do cosmético do mercado. A identificação do produto, função, lista de ingredientes e concentração, forma do cosmético, categoria do produto, nome e endereço do fabricante e distribuidor, são algumas das informações que devem ser apresentadas no processo de notificação.

Deve ser fornecida à Health Canada uma lista dos ingredientes do produto (pelo fabricante ou importador) e a mesma deve ser incluída no rótulo, permitindo que os consumidores identifiquem e evitem cosméticos com ingredientes que lhes suscitem preocupação. A Health Canada regula os ingredientes cosméticos, proibindo e limitando o uso de ingredientes que apresentam riscos à saúde.

A Cosmetic Ingredient Hotlist é uma ferramenta administrativa utilizada pela Health Canada para comunicar aos fabricantes e outros que certas substâncias podem ser proibidas ou restritas em cosméticos (até uma determinada concentração ou sob certas condições, junto com as advertências que têm que exibir). As entradas na Hotlist podem estar associadas a disposições legislativas específicas (por exemplo, Seção 16 da Food and Drugs Act).

O rótulo dos produtos cosméticos deve cumprir todos os requisitos específicos estabelecidos pela Food and Drugs Act, Cosmetic Regulations, Consumer Packaging and Labelling Act e pela Consumer Packaging and Labelling Regulations. Entre outras informações, o rótulo deve indicar:

  • A lista de ingredientes (usando o sistema INCI)
  • A identidade do produto (em inglês e francês)
  • Uma declaração da quantidade líquida (em unidades métricas de medida)
  • O nome e endereço do fabricante ou distribuidor
  • Avisos ou precauções (em inglês e francês)
  • Instruções para o uso seguro do produto (em inglês e talvez em francês, dependendo da província)

O Canadá tem dois idiomas oficiais, portanto, as empresas devem prestar atenção especial ao idioma que utilizam na etiqueta, já que é necessário colocar algumas partes também em francês (pode variar de uma província para outra).

Os processos de vigilância pós-comercialização são implementados pela Health Canada para identificar possíveis problemas de segurança relacionados com produtos cosméticos. Quando existem reclamações de consumidores e comerciais são feitas à Health Canada, os inspetores recebem e investigam os casos para garantir que os cosméticos estão em conformidade legal. O Programa de Segurança de Produtos de Consumo da Health Canada ( Consumer Product Safety Program) identifica, avalia, gere e comunica riscos à saúde humana ou à segurança de produtos de consumo e cosméticos depois que estes chegam ao mercado. Esta avaliação de risco é realizada reunindo informações provenientes de diversas fontes.

DESENVOLVIMENTOS RECENTES NO CANADÁ

O projeto de lei Toxic Substances Warning Label Act (Bill C-266) foi anunciado no início deste ano. É descrito como “uma lei relativa ao direito de saber quando os produtos contêm substâncias tóxicas” e estabelece a proibição da venda, importação e publicidade de qualquer produto que contenha substâncias tóxicas ou que produza uma substância tóxica durante a sua utilização. Isto não se aplica quando o produto possui uma advertência no rótulo sobre a potencial exposição à substância tóxica (afixado numa ou mais superfícies da embalagem).

Foi realizada uma consulta pública no Canadá, com o objetivo de obter comentários sobre a agenda 2021-2028 para redução de compostos orgânicos voláteis (VOC – Volatile Organic Compounds) em produtos de consumo e comerciais. Atualmente, o Canadá não possui regulamentos em vigor para limitar as emissões de VOC de certas categorias de produtos e cumprir os seus compromissos sob o Anexo Ozono (Ozone Annex) do Acordo de Qualidade do Ar Canadá-Estados Unidos (Canada-United States Air Quality Agreement). De acordo com o Governo do Canadá, “ As diretrizes voluntárias existentes que recomendam limites de concentração de VOC para categorias de produtos de consumo não têm sido suficientes para atender a esses objetivos” .

A Critical Catalyst possui uma equipa de especialistas em assuntos regulamentar que o podem ajudar neste e em outros mercados. Não hesite em contatar-nos através de info@criticalcatalyst.com.

Referências:

  1. Food and Drugs Act. R.S.C., 1985, c. F-27. 2021. Available from: https://laws-lois.justice.gc.ca/eng/acts/F-27/page-1.html
  2. Cosmetic Regulations. C.R.C., c. 869. 2019. Available from: https://laws-lois.justice.gc.ca/eng/regulations/C.R.C.,_c._869/page-1.html
  3. Regulatory information for cosmetics. Government of Canada. Available from: https://www.canada.ca/en/health-canada/services/consumer-product-safety/cosmetics/regulatory-information.html

further
reading

dispositivos médicos

Disponibilidade de Dispositivos Médicos na Europa após Implementação do RDM – Resultados do Questionário da Medtech Europe

A implementação do RDM é uma das prioridades para a indústria dos dispositivos médicos, que tem vindo a alocar recursos significativos para assegurar a conformidade com os novos requisitos. Apesar dos esforços, o setor permanece consideravelmente condicionado devido a uma implementação tardia e fragmentada do novo quadro regulamentar.

Read More »
dispositivos médicos

EUDAMED – práticas harmonizadas e soluções alternativas para o IVDR até a base de dados se encontrar completamente funcional

A EUDAMED é um dos aspetos essenciais da nova legislação dos dispositivos médicos de diagnóstico in vitro – Regulamento (UE) 2017/746. No entanto, espera-se que esteja completamente funcional apenas no segundo trimestre de 2024. Até lá, como será realizada a submissão e/ ou troca de informações entre fabricante, organismos notificados e autoridades competentes?

Read More »
dispositivos médicos

EUDAMED – atualização do cronograma de implementação

A EUDAMED é um dos aspetos fundamentais da nova legislação dos dispositivos médicos (Regulamento (UE) 2017/745) e dos dispositivos médicos de diagnóstico in vitro (Regulamento (UE) 2017/746), e é expectável que se encontre plenamente funcional no segundo trimestre de 2024.

Read More »
notícias e atualidade

UK OPSS solicita dados sobre seis ingredientes cosméticos

A 14 de julho de 2022, o Office for Product Safety and Standards (OPSS – o regulador do Reino Unido para produtos cosméticos) emitiu um pedido de dados sobre a segurança de seis ingredientes cosméticos para investigar quaisquer propriedades suspeitas de desregulação endócrina.

Read More »
notícias e atualidade

Notificação da Comissão Europeia à WTO Relativa à Alteração dos Anexos III e VI do Regulamento Relativo a Produtos Cosméticos

A Comissão Europeia notificou a World Trade Organization (WTO) de um projeto de alteração ao Regulamento (CE) N.º 1223/2009 relativo aos produtos cosméticos. São esperadas alterações aos Anexos III e VI do Regulamento, relativamente aos ingredientes: BHT, Acid Yellow 3; Resorcinol; HAA299; e Homosalate.

Read More »
notícias e atualidade

Recomendação da Comissão Europeia sobre a Definição de Nanomaterial

Os nanomateriais são cada vez mais utilizados ​​em produtos cosméticos. Estes ingredientes são semelhantes a outros químicos/substâncias. Contudo, existem riscos específicos associados à sua utilização. A Comissão Europeia publicou uma nova Recomendação com o objetivo de clarificar a definição de Nanomaterial. Esta definição pode servir diferentes objetivos políticos, legislativos e de investigação repeitantes a materiais ou questões relacionadas com produtos de nanotecnologias.

Read More »
notícias e atualidade

Novas Restrições ao Uso de Benzophenone-3 e Octocrylene como Filtros UV em Produtos Cosméticos

A 7 de julho, a Comissão Europeia publicou o Regulamento (UE) 2022/1176 da Comissão, que altera o Regulamento (CE) nº 1223/2009 no que diz respeito à utilização de determinados filtros para radiações ultravioletas em produtos cosméticos. A utilização de Octocrylene e Benzophenone-3 será limitada, tendo em conta os pareceres emitidos pelo CCSC.

Read More »
notícias e atualidade

Restrições Esperadas ao Uso de Salicilato de Metilo

A Comissão Europeia notificou a World Trade Organization (WTO) relativamente a de um projeto de alteração do Regulamento (CE) N.º 1223/2009 relativo aos produtos cosméticos. O Anexo III do Regulamento será alterado e o uso de Salicilato de Metilo em produtos cosméticos estará sujeito a restrições.

Read More »
notícias e atualidade

Rotulagem Ambiental de Produtos Cosméticos em Itália e França

Embora o Regulamento Europeu relativo aos Produtos Cosméticos seja aplicável a todos os produtos cosméticos disponibilizados no mercado da União Europeia, algumas legislações nacionais podem também ser aplicáveis. As legislações ambientais Italianas e Francesas especificam os requisitos obrigatórios de rotulagem ambiental aplicáveis ​​aos produtos comercializados nesses países.

Read More »